Notícias

29/11/2021 - Ejud realiza 2ª Semana de Formação Continuada para Servidores

No início da programação dos servidores, o desembargador Pedro Inácio da Silva, diretor da Escola Judicial (Ejud-19), frisou a relevância dos cursos de formação para o aperfeiçoamento da prestação jurisdicional na Justiça do Trabalho em Alagoas.

A primeira palestra foi ministrada pela servidora do Ministério Público da União (MPU), Gabriela Maia de Oliveira Lessa, sobre o tema Gestão do trabalho remoto. As aulas foram realizadas de forma telepresencial, com transmissão ao vivo pela plataforma Zoom, nos dois períodos da quinta-feira (18/11) e no primeiro horário da sexta-feira (19/11).

A exposição focou no desenvolvimento de competências para gerir o trabalho remoto, com foco no despertar do gestor para as mudanças advinda com a nova forma de trabalhar em equipe.  “É preciso ter cuidado para não perde a privacidade, estabelecer  limites nos horários conectados, definir rotinas laborais e equalizar trabalho e saúde emocional. Se o servidor não estiver bem, não vai conseguir cumprir metas. É necessário caminhar junto, caso contrário, a equipe fica disfuncional”, enfatizou.

22/11 

A formação para os servidores continuou na manhã da segunda-feira (22/11), com um painel sobre o Plano de Logística Sustentável do TRT19, conduzido por Luciana de Carvalho Salgueiro Silva, José Lécio Pedrosa Mendes e Emanoel Ferdinando da Rocha Júnior, servidores do TRT/AL.

A primeira palestrante, Luciana Salgueiro, destacou que o mercado consumidor precisa ter consciência no momento de fazer as compras e só adquirir produtos de fornecedores que sejam certificadas com o selo de preocupação ambiental " selo de preocupação ambiental "greenwashing ".

O coordenador de manutenção e projetos do Regional Trabalhista, Emanoel Ferdinando, apresentou os resultados do Plano de Logística Sustentável do Tribunal referentes ao período de 2015 a 2020. Segundo ele, houve gradual cumprimento das metas previstas, e isso é fruto de trabalho empenhado pela gestão do Tribunal e de todos os setores que se engajaram no mote gestão ambiental.

Ele salientou que os órgãos do Poder Judiciário devem implementar plano de compensação ambiental até o ano 2030 (Agenda 2030 – ONU), a fim de reduzir, permanentemente, a emissão de gases de efeito estufa.

Em seguida, Lécio Pedrosa, lotado na CMP, fez uma ampla reflexão acerca da importância da sustentabilidade. Em sua análise, é muito importante que o ser humano esteja sempre em harmonia e equilíbrio consigo mesmo para que possa aumentar sua compreensão sobre a relevância da preservação ambiental.

Pedrosa enfatizou que o tripé da sustentabilidade é baseado em três princípios: o ambiental, o econômico e o social. Assim, esses fatores precisam estar integrados para que ocorra essa consolidação.

Já à tarde, a programação ficou por conta do juiz do TRT/GO, Kleber Waki, e da juíza do TRT-MS, Déa Marisa Brandão Cubel Yule. Com as temáticas: “Acolhimento, direitos, atendimento e cotidiano de pessoas com deficiência” e "Qualidade de vida no trabalho e inclusão: conexão para o bem-estar social e pessoal", os painelistas debateram conceitos, normas, cultura, linguagem e boas práticas.

O magistrado lembrou que a pessoa com deficiência também inspira proteção e cuidado, cujas as garantias devem ser encaradas como um direito e não como uma mera concessão assistencial. "Também aqui estamos tratando do direito da cidadania, já que a interdependência é uma característica social. Afinal, todos, de algum modo ou em algum estágio somos dependentes uns dos outros", concluiu.

A juíza ensinou o conceito da palavra sul-africana Ubuntu, no qual "a humanidade de uma pessoa só é definida por meio de sua humanidade para com os outros".  Segundo ela, nossa singularidade é indissociável de nossas obrigações éticas para com a nossa comunidade.  

 

23/11

Na manhã de terça, o tema "Comunicação eficaz" foi direcionado aos servidores pela professora e fonoaudióloga Débora Brum. Mais uma vez, ela enfatizou a importância de uma comunicação assertiva e não violenta, e ensinou técnicas capazes de ajudar nesse processo.  "Precisamos desenvolver empatia afetiva, não é certo ou errado, é questão de ponto de vista. Às vezes, só precisamos de alguém que nos ouça, que não analise, não julgue, não subestime, apenas ouça",

Ainda no dia 23/11, o servidor do TRT/AL, Tiago Pimentel Gomes, lotado na Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações (Setic), discorreu sobre a temática “Web palestra Proad 4”, das 13h às 15h. Em sua apresentação, Pimentel explicou as principais funcionalidades da nova versão do sistema, que passou a contar com leiaute moderno, mais limpo e visualização simplificada de histórico de eventos.

 

Último dia

No encerramento das atividades, o tema abordado foi Justiça do Trabalho no Brasil: seus legados, seus dilemas, seu futuro. A apresentação foi direcionada a magistrados e servidores pelos magistrados Guilherme Guimarães Feliciano, juiz do trabalho da 15ª Região e pela desembargadora do TRT de Campinas Tereza Aparecida Asta Gemignani, das 8h às 12h e das 13h às 15h, respectivamente.

CLIQUE AQUI PARE VER O ÁLBUM DE FOTOS.

 

Coordenadoria de Comunicação Social