Notícias

04/10/2022 - Candidatos que se autodeclararam negros em concurso de TI realizam aferição de veracidade

O Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (AL) realizou, na última sexta-feira (30/9), por meio da Comissão de Heteroidentificação, a aferição de veracidade da autodeclaração como pessoa negra dos candidatos habilitados nas provas objetivas e discursivas para vagas de analista e técnico Judiciário – área apoio especializado – especialidade tecnologia da informação.

O candidato para o cargo de analista judiciário, Daniel Ranine Pena de Sá, foi uma das pessoas que se autodeclarou negro. Ele participou da avaliação de veracidade com grandes expectativas em sua aprovação. “Alagoas é o primeiro estado do Nordeste no qual participo de um certame. Espero ser nomeado para trabalhar neste egrégio Regional”, afirmou.

A Comissão Principal de Heteroidentificação foi composta por um magistrado e dois servidores do TRT19, além de dois membros especialistas indicados pela Fundação Carlos Chagas, com a anuência do Tribunal. Já a Comissão Recursal é composta por três membros, sendo um magistrado, um servidor do Tribunal e um especialista indicado pela Fundação Carlos Chagas, com a permissão do TRT19. Também foram constituídos suplentes para todos os membros.

De acordo com o cronograma de provas e publicações, constante do edital nº 04/2022, o prazo para interposição de recurso quanto ao resultado da entrevista dos candidatos negros será de 10 a 11 de outubro. No dia 26 de outubro, será a publicação do resultado definitivo, após análise de recurso e resultado final.

Vagas

O concurso público ocorreu para o preenchimento de oito vagas existentes no quadro de tecnologia da informação do TRT-19. Foram duas vagas destinadas ao cargo de analista judiciário e seis para o de técnico judiciário - sendo uma para candidatos com deficiência e uma para negros. As provas foram elaboradas pela Fundação Carlos Chagas.

EDITAIS

Coordenadoria de Comunicação Social
Fonte: Ccom