Notícias

13/07/2020 - Trabalho Seguro: confira a íntegra da live "Sentido da vida e trabalho remoto"

.

A live “Sentido da vida e trabalho remoto”, organizada pelo Programa Trabalho Seguro da Justiça do Trabalho na tarde desta quinta-feira (9/7), contou com a participação simultânea de 312 internautas, que interagiam com comentários e perguntas. O evento foi transmitido no canal oficial do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5-BA) no YouTube, com o apoio de todos os TRTs do Nordeste , e durou cerca de 1h30, obtendo 961 visualizações. Mais de 260 magistrados e servidores de TRTs de todo o país foram capacitados pela Escola Judicial do TRT5. Clique aqui e assista à gravação.

A abertura da live foi realizada, às 17h, pelo desembargador do TRT5-BA Rubem Dias do Nascimento Júnior, gestor regional do Programa Trabalho Seguro da Justiça do Trabalho, que deu as orientações iniciais e passou a palavra para a ministra do Tribunal Superior do Trabalho Delaíde Alves Miranda Arantes. A magistrada falou sobre o Programa Trabalho Seguro, do qual é coordenadora, e declarou que “O Programa Trabalho Seguro está sempre atento ao que acontece no mundo, sobretudo no mundo do trabalho”.

Em seguida, o mediador do debate, juiz André Machado Cavalcanti, gestor nacional do Programa, apresentou o tema e os palestrantes. “Debater o sentido da vida e o trabalho remoto, coisas que se complementam, esse foi o objetivo dos gestores da região Nordeste”.

A primeira palestrante a explanar foi Lisieux de Araújo Rocha, doutora em Psicologia pela Unifor. Para ela, as crises, como a que vivemos decorrente do isolamento social, denotam momento de vulnerabilidade aumentada, mas também de potência transformadora: “mesmo em meio a circunstâncias desfavoráveis é possível encontrar sentido”. A psicóloga explicou que o trabalho remoto rompeu a separação entre o trabalho e a casa, uma vez que “a flexibilização das relações profissionais fragmentou uma linha imaginária que delimitava o dia, já que a nossa organização temporal toma como referência atividades centrais para o cotidiano das pessoas, como por exemplo o trabalho”, observou.

O outro palestrante da tarde foi o médico do Trabalho Elver Moronte, mestre em Saúde Coletiva pela UFPR. Em sua apresentação de slides, ele afirmou que o trabalho remoto não é um tema novo, mas que o cenário de pandemia democratizou a discussão. Para o médico, o primeiro problema é a forma que esse trabalho foi implantado, já que neste momento de pandemia as pessoas foram colocadas nessa modalidade de forma compulsória, e a pressão ocasionada pelo desemprego causa um aceitamento de imposições. Ele enfocou as vantagens e as desvantagens do teletrabalho, como a falta de mobília adequada, a perda de relações interpessoais e o aumento da solidão, e concluiu que “o trabalho remoto não pode significar a precarização do trabalho, mas muitas vezes é usado para isso, com a redução de direitos trabalhistas”.

MARATONA DE LIVES – O Programa Trabalho Seguro organizou uma maratona de lives para marcar julho, mês em que é celebrado o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho. Cada semana uma live será transmitida a partir de uma região do país. Confira a programação completa aqui.

Coordenadoria de Comunicação Social
Fonte:
Ascom/TRT15

Conteúdo de Responsabilidade da(o)
Fonte: Ascom/TRT15