Notícias

22/07/2021 - TRT/AL homenageia desembargadores que ultrapassaram 30 anos de exercício da magistratura

Moções de Congratulação aos desembargadores Antonio Catão, Pedro Inácio e João Leite foram propostas pelo desembargador-presidente do Regional Trabalhista, Marcelo Vieira

O Pleno do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª (TRT/AL) homenageou, em sessão telepresencial de julgamento realizada na quarta-feira (21/7), os desembargadores Antônio Adrualdo Alcoforao Catão, Pedro Inácio da Silva e João Leite de Arruda Alencar por conta da trajetória de mais de 30 anos dos magistrados na Justiça do trabalho, desempenhada com comprometimento, competência, retidão e norteada sempre pelos sublimes ideais da efetiva razão, da melhor justiça e do justo direito.

As moções de congratulação foram propostas pelo desembargador-presidente do Regional Trabalhista, Marcelo Vieira, e aprovadas por unanimidade. A saudação aos homenageados foi feita pela desembargadora Vanda Lustosa. Na ocasião, a magistrada fez um especial registro de importantes momentos que marcaram a trajetória profissional dos desembargadores, com destaque para tópicos relevantes de seus currículos e de fatos precursores ao ingresso na Justiça do Trabalho. “Sinto-me privilegiada, com o coração em festa, pelo desígnio de homenagear os colegas de bancada deste Tribunal pelos mais de 30 anos de relevantes serviços prestados aos jurisdicionados de Alagoas”, ressaltou.

Em seguida, o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho da 19ª Região (MPT), Rafael Gazannéo, frisou que os três desembargadores são pessoas queridas e admiradas por toda a comunidade jurídica, e que eles tiveram um papel fundamental no processo de construção e crescimento do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região. “A história da Justiça do Trabalho em Alagoas se confunde com a trajetória desses magistrados”, observou.

A juíza Carolina Bertrand, presidente a Associação dos Magistrados do Trabalho da 19ª Região (Amatra XIX), disse se sentir muito honrada em poder reconhecer, enaltecer e parabenizar os desembargadores pela brilhante caminhada ao longo de três décadas. “Vossas excelências plantaram uma semente fértil ao longo desses mais de 30 anos de casamento com a magistratura trabalhista. Vocês dignificam a nossa categoria porque estão sempre empenhados em servir à Justiça, em pacificar os conflitos, equilibrando a balança entre o capital e o trabalho, empenhando-se em mediar dissídios coletivos de forma transparente e sensata, estando permanentemente presentes em vossas pautas”, completou.

O presidente da seccional alagoana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL), Nivaldo Barbosa, também falou sobre as virtudes dos desembargadores.“ A força da Justiça não está nas armas e nem nas redes sociais, mas no Direito. Por isso, precisamos de missionários cada vez mais exemplares, como esses homenageados. Sigam honrando a Justiça do Trabalho e o direito e, sobretudo, construindo a geração do futuro”, enfatizou.

O advogado Fernando Paiva, que estava presente à sessão ordinária, também pediu para fazer uso da palavra e, na oportunidade, salientou que a Corte Trabalhista da 19ª Região é extremamente competente e eficiente. “Vossas Excelências retratam o caráter dessa Casa. São magistrados dedicados e de notório saber jurídico, que estão sempre com as portas de seus Gabinetes abertas para atender a nós, advogados, e a todos os jurisdicionados”, acrescentou.

Homenageados  O desembargador Antonio Adrualdo Alcoforado Catão – decano do Regional Trabalhista – destacou que a homenagem recebida oxigenou seus sentimentos e, na ocasião, refletiu sobre a importância do trabalho e da família em sua vida. “Se eu conquistei, na esfera do trabalho, um espaço de muita felicidade, no convívio com minha família e minha esposa, construí um espaço de felicidade plena”, afirmou.

Logo após, o desembargador Pedro Inácio da Silva pontuou que sua trajetória profissional na magistratura trabalhista é muito prazerosa. Segundo ele, a Justiça do Trabalho foi e sempre será um local de resistência. “Os juízes não devem temer os discursos econômicos e de ocasião. Pessoas que hoje pedem o fim dos direitos e da Justiça do Trabalho serão esquecidas pela história – e o Direito fica”, ponderou.

Já o desembargador João Leite de Arruda Alencar descreveu a importância da experiência adquirida ao longo das mais de três décadas de serviços prestados à Justiça do Trabalho. “A magistratura, na realidade, é uma eterna aprendizagem, não somente obtida por meio dos livros, mas durante o convívio com servidores, advogados e com os colegas magistrados”, refletiu.

Em seu pronunciamento de encerramento, o desembargado Marcelo Vieira ressaltou que a distribuição de Justiça não é tarefa simples, mas envolve esforço, estudo, dedicação, paciência, bom senso e equilíbrio. “Esses atributos são virtudes que os desembargadores homenageados têm mostrado ao longo de todos esses anos, são marcas de caráter desses seres humanos de alma nobre, que aprendi a admirar desde os tempos que atuei como advogado e juiz classista de 1ª e 2ª instâncias no TRT/AL. Essa convivência só fez aumentar minha admiração e meu respeito e transformar esses colegas em amigos”, considerou.

O desembargador Marcelo Vieira ainda fez um registro especial de agradecimento aos saudosos magistrados que atuaram no TRT de Alagoa ao destacar que todos eles tiveram fundamental importância para a consolidação da Justiça do Trabalho no Estado.

Assista aqui o vídeo da Sessão Ordinária

 

Texto: Fábio Tenório

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social
Fonte:
Ccom

Conteúdo de Responsabilidade da(o)
Fonte: Ccom